Como a alimentação natural ajuda o cérebro a produzir mais e melhor

O cérebro é o principal responsável por comandar nosso corpo e o mesmo é constituído por milhões de neurônios que respondem automaticamente a inúmeros impulsos externos. Como a alimentação natural ajuda o cérebro a produzir mais e melhor?

Entendamos que o funcionamento do cérebro é tão complexo que até hoje ainda existem muitas dúvidas sobre o alcance de seu poder. Algumas doenças podem deteriorá-lo lentamente.

Assim, tratar bem do cérebro é uma premissa. Uma alimentação saudável auxilia nosso corpo e como uma alimentação natural pode ajudar o cérebro a produzir mais e melhor? De que forma isto ocorrerá?

Como a alimentação natural ajuda o cérebro a produzir mais e melhor?

Alimentos que estimulam o cérebro

A fisetina, que é uma substância geralmente encontrada no morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã, cebola e espinafre vem sendo considerada mais que fundamental na manutenção de uma memória jovem. Consegui essa dica com a fundadora do livro 101 receitas fit, que é especialista em receitas para aumentar a qualidade de vida.

Então, os alimentos deste grupo possuem substâncias valorosas que facilitam a comunicação entre estes neurônios, aumentando significativamente a capacidade do indivíduo de pensar, de se concentrar, de aprender e de memorização.

Abaixo alguns nutrientes e minerais amigos do cérebro e os respectivos alimentos em que são encontrados:

  1. Selênio, Zinco, Ferro e o Fósforo: são sais minerais que participam de diversas trocas elétricas e conseguem manter o cérebro devidamente “acordado” e ativo. Você encontra estes sais geralmente em sementes e grãos, raízes e em folhas verde escuro, ou iogurtes.

 

  1. A vitamina E: esta vitamina possui uma poderosa ação antioxidante e é facilmente encontrada todas as sementes e grãos.

 

  1. A vitamina C: a vitamina C é famosa também por sua ação antioxidante. Esta vitamina é encontrada nas sementes frescas e/ou cruas e que foram pré-geminadas.

 

  1. As conhecidas vitaminas do complexo B: estas vitaminas regulam a transmissão das informações cerebrais (as sinapses) que ocorrem entre os neurônios. São encontradas também nas sementes e nas fibras dos alimentos integrais e proteínas.

 

  1. Os Bioflavonoides: os bioflavonoides são polifenois com uma forte ação antioxidante também. Encontrados em sementes, no limão, nas frutas cítricas, na uva e nas folhas verde escuro.

 

  1. A Colina: a Colina participa diretamente na construção da membrana das novas células cerebrais e também na reparação daquelas lesionadas. Está presente na gema do ovo e em sementes e grãos.

 

  1. A acetilcolina: é um neurotransmissor, fundamental nas funções de memorização no hipocampo. Encontrado na gema do ovo e nas sementes e grãos.

 

  1. Os fitosterois: são estimulantes poderosos do sistema de defesa do nosso organismo, reduzindo proliferações de células tumorais, infecções e até inflamações. São encontrados em todas as sementes e grãos.

 

  1. Os fosfolipídios: eles funcionam como um detergente, ou seja, desengorduram todos os locais por onde passa e também participam da recuperação das estruturas nervosas da memória. Estão presentes em nas sementes e grãos.

 

  1. O conhecido ômega-3: ele age como um anti-inflamatório muito poderoso, evitando assim a morte dos neurônios. São encontrados em apenas 3 locais: nos peixes de águas frias e nas sementes de linhaça e prímula.

 

  1. Os carboidratos: para quem não sabe, a glicose é a energia exclusiva do cérebro e por isso ficar muito tempo sem ingerir carboidratos pode diminuir a atividade mental.

São muitas as fontes de carboidratos mas existem os complexos (como o pão, a batata, os grãos) que são absorvidos mais lentamente e o açúcar dos doces que é absorvido tão rapidamente que fica armazenado como gordura, não fornecendo energia de modo constante.

 

  1. A cafeína: a cafeína é um potente estimulante do nosso sistema nervoso. Tem muitos efeitos positivos, como o aumento da disposição física e a diminuição do sono, mas, em excesso, pode causar danos à memória. É encontrado no café e no chá verde.

 

  1. O triptofano: é um aminoácido que atua diretamente no sono e em nossa performance cerebral. Ele pode ser encontrado no leite, no queijo branco, nas carnes magras e nas nozes.

 

É possível agora entender como a alimentação natural pode ajudar o cérebro a produzir mais e melhor.

Porque a Tecnologia está interferindo no bem-estar do casamento

A pouco tempo atrás a maioria das famílias e dos casais não conheciam Google, Facebook, WhatsApp, telefones celulares, entre tantas outras tecnologias hoje em dia muito comuns para nós. Então, porque a tecnologia está interferindo no bem-estar do casamento?

Todos concordam que a tecnologia veio para ajudar, facilitar nosso dia-a-dia e, de uma maneira geral, não deveria ser vista como um problema. Os telefones celulares, por exemplo, ajudaram e muito na comunicação entre as pessoas, pois é possível contatar quem você queira a qualquer hora e local.

O porquê de a tecnologia estar interferindo no bem-estar do casamento pode estar associado diretamente na explosão tecnológica sentida entre o final do século passado e o atual pois muitos hábitos antigos foram rapidamente substituídos por novos e um tanto desconhecidos para uma maioria.

Porque a Tecnologia está interferindo no bem-estar do casamento

A alavancagem tecnológica

Antigamente (considerando aqui final do século XX) os casais para se encontrarem, saírem e se divertirem costumavam dar um telefonema e assim agendarem local, data e hora para o encontro. Isto quando este agendamento prévio não acontecia presencialmente.

Caso um deles não aparecesse no local, data e hora previamente combinados, o outro iria ficar prontamente preocupado e talvez telefonasse, através do conhecido “orelhão público” para saber do paradeiro de seu (sua) parceiro (a).

Hoje, considerando a mesma situação acima, mensagens simples de texto seriam suficientes para marcar o encontro e, igualmente, entender o motivo do atraso. Segundo a Escritora renata santos do Livro Casamento de Sucesso, temos sim que tomar muito cuidado para que isso não interfira no nosso casamento.

De toda a tecnologia que conhecemos hoje, o celular e mais especificamente os smartphones são os principais inimigos de casais apaixonados e podem sim interferir em um casamento, principalmente ficar muito tempo no whatsapp.

Um exemplo muito comum desta interferência é quando alguém percebe que seu parceiro ou parceira está deixando-o de lado para ficar grudado ao celular. Isso fatalmente irá gerar conflitos e pode levar, dependendo da situação, a níveis mais baixos possíveis de insatisfação para com o relacionamento.

Para casais que passaram pela mudança de século e enfrentaram as soluções tecnológicas que rapidamente foram surgindo, esta situação pode ser ainda mais agravada, pois podem levar a casos de depressão inclusive.

Outro agravante para ser levado em conta são as senhas de acesso aos aparelhos de celular. Negar uma senha ao parceiro (a) pode ser caso grave de desconfiança onde a fidelidade do mesmo será questionada. Isto por causa de uma simples senha de acesso.

Há de se considerar que casais mais modernos, que já nasceram com toda esta tecnologia disponível, tendem provavelmente a se relacionarem melhor entre si e, logicamente, com a tecnologia disponível.

Mas mesmo estes casais mais atuais podem sofrer interferência sérias oriundas de celulares, aplicativos sociais e de troca de mensagens. Isto porque o compartilhamento de imagens, momentos, etc., podem trazer consequências até definitivas em um casamento.

A simples “curtida” em um Facebook de uma foto de uma “ex-namorada”, por exemplo, pode pôr fim à um relacionamento de anos. Claro que aqui está envolvido muitos outros fatores que serão considerados como confiança mútua, a própria maturidade do casal, entre outros.

O fato é que o intuito principal destes recursos tecnológicos não é, definitivamente, atrapalhar a vida conjugal de ninguém. Todos os recursos tecnológicos precisam ser adequadamente utilizados e entendidos para surtirem o efeito desejado.

Utilizar um notebook como apoio de mesa não é o certo. Sua função não é esta. Tentar utilizá-lo também como um telefone celular, diretamente ao ouvido, também não é correto. É preciso saber à que se destina o notebook e assim utilizá-lo corretamente.

No caso de casais, a regra deve ser a mesma, entender a que se destina o recurso tecnológico para utilizá-lo corretamente. Só que no dia-a-dia, a experiência vivida pelos enamorados muitas vezes não é bem esta, infelizmente. Mas culpar a tecnologia ou avanço desta não é o caminho mais adequado.

Agora ficou mais fácil entender um pouco do porque a Tecnologia está interferindo tanto no bem-estar dos casamentos.

Veja esse vídeo: